Untitled Document
Leitura de Notícias
 
Direitos Humanos mobiliza a Cmara
 
Publicada em: 03/04/2017
 

                A morte do jovem Rafael Barros gerou uma profunda indignação e estarrecimento entre os vereadores da Câmara do Município de Sanharó/PE, que juntos, buscam soluções às questões associadas à segurança pública e aos Direitos Humanos.

Estamos vivendo tempos difíceis e anacrônicos, quanto ao respeito às diferenças, à tolerância. Somente nestes quinze dias passados assistimos, atônitos, cenas de profunda violência contra a pessoa humana, em que indivíduos ou grupos, que se auto-intitulam justiceiros, agem violentamente em desacordo com as leis dos homens e com a Lei Divina, usurpando conceitos de dignidade à convivência social harmônica, que integram as pessoas à sociedade, ultrajado preceitos morais, éticos e de cidadania, de respeito à vida, fazendo das suas convicções destorcidas e esquizofrênicas, verdades absolutas, desprovidas de amor a si e ao seu semelhante, apresentado um absoluto desligamento do respeito à vida.

O casos, recentemente divulgados pela mídia, da jovem estudante que foi assassinada enquanto praticava educação física em uma escola no Rio de janeiro, Maria Eduarda Alves da Conceição, de 13 anos, comove o país e o mundo, os indivíduos que foram mortos, a tiros de fuzil, por agentes do Estado, ambos os casos, no mesmo momento, na mesma ação. O jovem turista Argentino que é agredido até a morte, são exemplos estarrecedores do Cotidiano de violência, do “quanto pequena e insignificante” parece ser a vida humana para estes grupos que agem violentamente contra a vida dos seus semelhantes.          

Na última Sessão da Câmara, os vereadores, visivelmente estarrecidos, mostraram-se perplexos. Unidos, BUSCAM MEIOS para cobrar AS AÇÕES NECESSÁRIAS ao Estado, querem poder agir para que absurdos contra os Direitos da Pessoa Humana não sejam violados, sobretudo da forma como vem sendo.

O entendimento é que a sociedade precisa ser educada de modo a tornar-se sujeito ativo contra estas barbáries.

(Texto: Gustavo Areias de Oliveira Melo  – Comunicação / Revisão: João Roberto Maciel de Aquino –  Comunicação)